Médica examinando o pescoço de uma paciente mulher e os dizeres Hipotireoidismo x Exercícios Físicos: o que você precisa saber?

Hipotireoidismo x Exercícios Físicos: o que você precisa saber?

Data de publicação: 06/11/2018 17:13:00
Categoria: Doenças

O hipotireoidismo acontece quando a glândula tireoide funciona de maneira lenta ou insuficiente, produzindo menos hormônios do que o necessário. Esses hormônios regulam o metabolismo, e por isso, as pessoas que sofrem com essa doença podem apresentar diversos sintomas, como fadiga, dor nas articulações, palpitações e até mesmo depressão.

Fazer exercícios físicos também pode ser um desafio quando se tem hipotireoidismo, principalmente porque o estresse causado pelas atividades físicas, principalmente no coração e nos músculos, pode causar mal-estar e até mesmo falhas no sistema cardíaco.

A falta de resistência às práticas que exijam preparo físico pode causar dificuldades ao realizar atividades diárias e até mesmo prejudicar a qualidade de vida. Por isso, é importante saber quais são os exercícios recomendados para as pessoas afetadas por essa condição.

Que tipo de exercício é recomendado?
Para pessoas com hipotireoidismo, a realização de atividades físicas pode contribuir para a diminuição de dores, para melhorias nas atividades sociais e na saúde mental. Os exercícios mais recomendados são aqueles de médio impacto, que não causam danos dos quais o corpo não consegue se recuperar completamente.

Exercícios que aumentam a frequência cardíaca, com baixo ou médio impacto, como caminhadas e andar de bicicleta, são recomendados. Além de ajudarem a queimar calorias e contribuírem para o controle de peso, essas atividades não colocam muita pressão nas articulações, evitando dores.


Atividades físicas que treinam o fortalecimento dos músculos também são recomendados para pessoas que têm hipotireoidismo, já que os músculos queimam mais calorias, ajudando no controle de ganho de peso. Fazer exercícios de musculação, supervisionados por um instrutor qualificado, e realizar atividades que utilizam o peso do próprio corpo, como as flexões, pode ser uma boa opção.

Para melhorar a respiração, a força e a flexibilidade, o yoga é uma boa opção para as pessoas que sofrem com hipotireoidismo. Além de benefícios para o corpo, essa prática pode melhorar a qualidade da saúde mental, e reduzir o estresse.

Já para minimizar dores nas costas e nos quadris, o exercício mais indicado é o pilates. Para colocar o corpo em movimento sem tanta pressão nos músculos e articulações são indicados o tai chi e o qigong, práticas orientais que são para pessoas de qualquer idade.

É possível diagnosticar o hipotireoidismo por meio de uma combinação da avaliação médica e exames de sangue. Pessoas com sintomas como fadiga, pele ressecada, maior sensibilidade ao frio, ganho de peso, fraqueza muscular e dor nas articulações, problemas com a memória, dificuldades em engravidar ou irregularidades na menstruação devem buscar avaliação de um profissional da saúde.

Fontes
Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor técnico: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: