O tabagismo mata: saiba o que fazer para parar de fumar SalutemPlus

O tabagismo mata: saiba o que fazer para parar de fumar

Data de publicação: 12/09/2018 17:48:00
Categoria: Calendário da Saúde

O tabagismo é uma doença que atinge quase 20 milhões de brasileiros. Por isso, desde 1986, por meio da Lei Federal 7.488, o Brasil celebra no dia 29 de agosto o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Apesar do país ocupar a oitava posição em maior número de fumantes do mundo, esse índice diminuiu nas últimas duas décadas.

Mais que um problema individual, que aumenta o risco de desenvolvimento de pelo menos 50 doenças, o tabagismo afeta também os fumantes passivos e é um problema de saúde pública.

Deixar o cigarro não é uma tarefa fácil, e um fumante corre grandes riscos de falhar em suas tentativas de abandonar o vício. É normal que o sucesso seja alcançado na quinta ou até mesmo na sétima tentativa, e aqui está o que você precisa saber para parar de fumar.

Quais problemas de saúde são desencadeados pelo tabagismo?
As substâncias químicas presentes no cigarro, além do constante contato do sistema respiratório com a fumaça, causam grandes danos à saúde. Os problemas causados pelo tabaco atingem várias partes do organismo, como sistema respiratório, o sistema cardiovascular e outros órgãos.

Algumas consequências do tabagismo são aumento das chances de: acidentes vasculares cerebrais, aumento da pressão arterial, diabetes, cegueira, aneurisma, infarto, impotência sexual e envelhecimento precoce da pele.

Além disso, aumentam as chances de desenvolvimento de cânceres, pneumonia, tuberculose, asma e até mesmo problemas na gravidez.

Quais são os riscos do fumo passivo?
Além de colocar em risco a própria saúde, os fumantes também colocam em risco a saúde das pessoas ao seu redor. Aqueles que convivem com a fumaça do cigarro em ambientes fechados têm risco 30% maior de desenvolver doenças cardiovasculares que pessoas não expostas a ela.

A fumaça liberada pelo cigarro tem mais agentes tóxicos que aquela que é inalada pelo fumante após passar pelo filtro. São três vezes mais nicotina e monóxido de carbono, e até 50 vezes mais substâncias cancerígenas.

Quais são os benefícios de parar de fumar?
Após parar de fumar, o organismo apresenta melhoras graduais. Desde os vinte primeiros minutos sem fumar, a pressão sanguínea e os batimentos cardíacos já são normalizados. A nicotina já não está mais presente no sangue duas horas após o último cigarro e, em oito horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza.

Depois de três semanas, já é possível sentir melhoras na respiração e no fôlego. Praticar exercícios físicos se torna mais fácil. Após um ano, o risco de morte por infarto é reduzido pela metade. E, de cinco a dez anos depois do último cigarro, esse risco é igual ao das pessoas que nunca fumaram na vida.

Parar de fumar engorda?
Alguns fatores podem contribuir para o ganho de peso depois que a pessoa deixa de fumar. O metabolismo fica um pouco mais lento, os alimentos ganham mais sabor e muitas pessoas substituem o hábito de fumar pelo hábito de comer.

Entretanto, estudos mostram que esse excesso de peso costuma ser eliminado entre seis meses e um ano depois do fim do hábito de fumar. É possível controlar o ganho de peso usando algumas estratégias, como evitar a substituição do cigarro por lanches calóricos, beber mais água - sobretudo quando surgir a vontade de fumar -, fazer exercícios físicos e limitar o consumo de álcool.

Como posso parar de fumar?
Parar de fumar é um processo complexo, que pode envolver várias tentativas, o importante é não desistir. A busca de profissionais da saúde na luta contra o vício é o ideal, já que é mais eficiente combater o cigarro com ajuda de uma dieta balanceada, exercícios físicos regulares, e até mesmo uso de medicamentos.

Algumas estratégias que facilitam o abandono do cigarro também devem ser empregadas, como deixar de frequentar as áreas de fumantes. Para lidar com a vontade de fumar, são recomendados lanches saudáveis e gomas de mascar sem açúcar. Abster-se de álcool também ajuda na luta contra o cigarro, já que a bebida pode ser um gatilho para o desejo por tabaco.

O que é a síndrome da abstinência?
Ao parar de fumar, algumas pessoas podem sentir efeitos da síndrome de abstinência, que causa vontade intensa de fumar, dor de cabeça, tremores, formigamento, aumento de apetite, ansiedade, irritação, entre outros sintomas.

É preciso ter paciência e estar preparado para essas situações. Escovar os dentes, tomar banho e beber água podem ajudar a distrair-se da vontade de fumar. Evitar cafeína, sobretudo à noite, ajuda a lidar com a insônia.

Caso o desafio torne-se grande demais, é importante buscar apoio nas pessoas queridas e em profissionais da saúde. O combate ao fumo é para o bem de todos.

Fontes

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula ávila
Designer: Raphael Alpoim

  • Gostou? Compartilhe: