Saúde masculina: 5 tipos de câncer que mais afetam os homens SalutemPlus

Saúde masculina: 5 tipos de câncer que mais afetam os homens

Data de publicação: 15/05/2018 14:56:00
Categoria: Doenças

O câncer é a segunda doença que mais mata no mundo, atrás apenas dos problemas cardiovasculares. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, divulgados em 2017, os tumores que atingem o sistema respiratório são os mais letais, sobretudo para os homens.

Em 2016, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) registrou mais de 80 mil casos de câncer de pele entre os homens. O câncer de próstata, de pulmão, de cólon e reto, e estômago estão entre aqueles que mais afetaram pessoas do sexo masculino de acordo com esses dados.

Câncer de Pele
O câncer de pele é aquele com maior incidência entre homens e mulheres, e é estimado que 85.170 novos casos ocorram entre os homens brasileiros em 2018 e 2019, de acordo com dados do INCA.

Manchas que coçam ou sangram, feridas que não cicatrizam e pintas que mudam de forma ou cor podem ser alguns sintomas de câncer de pele. Evitar a exposição solar em horários entre 10h e 16h, fazer uso de filtro solar e outras proteções é recomendado para prevenir este tipo de câncer. Buscar a avaliação de um dermatologista é essencial para um diagnóstico precoce da doença.

Câncer de Próstata
A idade, os aspectos hereditários e a obesidade são alguns fatores de risco para o câncer de próstata. O INCA estima que, em 2018 e 2019, 68.220 homens serão diagnosticados com a doença. Alguns sintomas são a dificuldade de urinar, a presença de sangue na urina e a necessidade de urinar com frequência anormal, durante a noite ou durante o dia.

A recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), é que sejam feitos exames de avaliação a partir dos 50 anos de idade. No caso dos homens negros - que têm mais chances de desenvolver a doença - e aqueles que têm parentes de primeiro grau diagnosticados com a doença, o controle deve começar aos 45 anos. O rastreamento do câncer de próstata deve ser realizado após ampla discussão de riscos e potenciais benefícios, como indica a SBU.

Para realizar o diagnóstico de câncer, um médico avalia tamanho, forma e textura da próstata, por meio do exame de toque retal. Apesar do preconceito envolvendo o exame, ele é necessário para diagnóstico da doença, que pode levar a óbito. Ainda, para confirmar a presença do câncer, é realizado um exame de sangue do PSA e uma biópsia - que só é indicada caso haja alguma alteração nos dois primeiros exames.

A prevenção do câncer de próstata está relacionada ao estilo de vida, à boa alimentação, à prática de atividades físicas e à atenção à saúde. Não realizar o exame de toque por preconceito pode atrasar a descoberta do câncer e comprometer o tratamento. Parar de fumar e reduzir o consumo de álcool também reduz os riscos de desenvolvimento da doença.

Câncer de Pulmão
Tosse e sangramento pelas vias respiratórias, além de pneumonia em repetição, são sintomas do câncer de pulmão, doença que deve atingir 18.740 homens brasileiros entre 2018 e 2019. Os principais fatores de risco relacionados à doença são o tabagismo, o histórico familiar, a exposição à poluição e a repetição de infecções pulmonares.

Um estilo de vida saudável, a proteção contra a exposição a agentes químicos – sobretudo no ambiente de trabalho –, e não fumar são as melhores formas de prevenir essa doença.

Câncer de Cólon e Reto
De acordo com os dados do INCA, 17.380 casos de câncer de Cólon e Reto podem ser diagnosticados em pessoas do sexo masculino em 2018 e 2019. Dores abdominais e anais, perda de peso, sangramento anal e mudanças de hábito intestinais são sinais desse tipo de câncer.

Os fatores de risco estão relacionados ao estilo de vida, à idade e ao histórico familiar. A melhor forma de prevenção para esse tipo de câncer é a manutenção de uma alimentação balanceada e exercícios físicos regulares.

Câncer de Estômago
Entre 2018 e 2019, cerca de 13 mil homens serão diagnosticados com câncer de estômago, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer. Sem sintomas específicos em seus estágios iniciais, a doença causa massa palpável na parte superior do abdômen, aumento do fígado, íngua na área inferior esquerda do pescoço e nódulos ao redor do umbigo em estágios avançados.

A prevenção do câncer de estômago é feita por meio da alimentação saudável e a restrição no consumo de substâncias como álcool e tabaco.

Busque um profissional da saúde!
É essencial fazer visitas regulares ao médico e buscar ajuda profissional caso surjam sintomas de qualquer enfermidade. É apenas por meio do diagnóstico médico, sobretudo nos estágios iniciais de qualquer tipo de câncer, que o tratamento tem mais chances de sucesso.

Fonte:

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Design: Raphael Alpoim
Diretor Geral: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: