Rebelião na moda: o surgimento da minissaia

Data de publicação: 11/03/2018 18:44:00
Categoria: Curiosiodades

 A minissaia é um item tão antigo quanto o tempo. No Egito antigo, homens e mulheres usavam a peça. Na China, as mulheres Duan Qun Miao trajavam a minissaia desde a idade média ou até mesmo antes. Mas quando a inglesa Mary Quant - considerada a criadora das minissaias - decidiu elevar a bainha das saias acima dos joelhos, a sociedade ficou chocada.


O fenômeno da minissaia apareceu em meados da década de 1960, quando todo o mundo passava por uma revolução, principalmente cultural. Era o momento pós II Guerra Mundial, e as mulheres buscavam mais espaço na sociedade, no mercado de trabalho e nas universidades.

A vontade de serem donas dos próprios corpos e a invenção da pílula anticoncepcional eram pano de fundo para o momento em que as jovens mulheres decidiram deixar de se vestir como suas mães e adotaram a minissaia, que se tornou um dos símbolos do movimento feminista e da resistência contra os padrões de vestimenta da época.

A ideia de Quant não foi tão ruim assim, pois logo virou febre do movimento Swinging London, nos corpos das Baby Boomers que falavam de liberação sexual, paz e amor. Usadas com meias coloridas e sapatilhas, as minissaia fizeram parte das coleções de outros estilistas, como o italiano Pierre Cardin e o francês André Courrèges.

Enquanto em 2015, aos 80 anos, a estilista Mary Quant recebeu da Rainha Elizabeth II o título de Dame da Ordem do Império Britânico, em 2017, uma mulher foi presa na Arábia Saudita por circular pelas ruas trajando a famigerada minissaia.

A liberdade feminina de usar qualquer peça de roupa, em qualquer comprimento, ainda é uma pauta para discussões muito atuais. Mesmo depois de quase 60 anos de luta, as mulheres ainda são julgadas por aquilo que vestem. Mas assim como a minissaia resistiu à efemeridade da moda, a luta das mulheres também persiste.

Veja Também:

Fontes:
g1



Tradutora e Redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor Geral: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: